Ter um site com um bom layout é imprescindível, assim como é fundamental garantir que tem um site que apresente uma boa experiência de navegação para o usuário. No entanto, também é muito importante que não se esqueça da importância de ter conteúdo de qualidade e pertinente para os seus visitantes.

Deixamos-lhe 10 dicas para criar conteúdo tão bom que vai fazer com que os utilizadores desejem voltar ao seu site

tamara-wikipedia

Coloque-se no lugar da audiência 

O primeiro aspeto a ter em conta na hora de produzir conteúdo relevante para o seu site ou blog colocar-se na posição da sua audiência, isto é, deve esforçar-se por entender o momento do visitante do seu site e dirigir a sua mensagem diretamente a ele. Use uma linguagem intimista pois isso criará um ambiente mais acolhedor e fará com que o leitor esteja mais receptivo para receber a sua mensagem.

Nunca, mas mesmo nunca, copie! 

Reescreva o conteúdo, cite as fontes, utilize as suas próprias palavras mas nunca copie conteúdo pois irá ser penalizado por isso.  O Google não gosta de sites que utilizam conteúdo de terceiros e penaliza por isso na hora de apresentar resultados. Para proteger a sua estratégia de SEO, utilize sempre conteúdo original.

Mantenha o seu site atualizado

Nenhuma pessoa gosta de visitar um site se souber que à partida vai estar exatamente igual à altura da última visita. Por isso, é importante que vá mantendo o seu site atualizado com notícias e artigos sobre o setor, pois desta forma vai garantir que muitos dos seus visitantes vão querer voltar.

Crie interação com as redes sociais 

Mantenha-se ligado aos seus leitores e envolva-os no processo criativo. Faça perguntas sobre os temas que eles gostavam que fossem retratados no seu site, crie passatempos e estimule a discussão (saudável) entre os diferentes utilizadores. O conteúdo assim terá um período de vida mais longo.

Mantenha-se atento 

Ninguém gosta de ler conteúdo obsoleto. Uma das características que mais desperta a curiosidade nos leitores é o “cheiro a novo” de um determinado tema. Por isso, é fundamental que se mantenha atento às tendências da área de negócio em que atua, para que possa criar conteúdo interessante e que possa ser utilizado em tempo útil pelos leitores.

Simplifique

Atualmente, já não tiramos tempo para “estar na net” pois vivemos online. Ou seja, as pessoas quando acedem à Internet querem receber o máximo de informação no menor período de tempo possível. Assim sendo, utilize tópicos para destacar as ideias principais do seu texto/artigo em vez de utilizar grandes blocos de texto.

Use Links Internos 

Muitas vezes, o assunto que queremos abordar é tão extenso que não conseguimos falar de todos os seus aspetos num só artigo. Por isso, podemos e devemos recorrer à linkagem interna pois desta forma vamos estar a englobar várias páginas num só artigo e aumentar o tempo de permanência do visitante no site.

O que pensa das nossas dicas? Tem mais dicas que gostava de partilhar connosco? Faça-o no nosso Facebook!

{ 0 comments }

Comentar

O domínio é o seu nome na Internet e representa a forma como as pessoas o vão encontrar e lembrar-se do seu negócio.

Por isso mesmo, a sua escolha é de vital importância para o sucesso da sua atividade. Conheça as dicas que temos para si!

qual-a-diferenca-entre-dominio-e-hospedagem-destaque

Originalidade é a chave do sucesso

Um dos erros mais cometidos pelos empresários mais jovens é o plágio de domínios associados a empresas bem-sucedidas. Entende-se que quem comete esse erro queira ganhar um pouco de prestígio graças à empresa que se encontra há mais tempo no mercado. No entanto, o resultado obtido é exatamente o inverso pois a empresa que chegou primeiro ao mercado já é conhecida e qualquer divulgação da marca terá como consequência levar visitantes para o domínio original. Todas as empresas precisam de uma identidade própria e ter um domínio único é o primeiro passo para conseguir reconhecimento no mundo Web.

Relacionar o domínio com a área de atuação da empresa

Esta é uma regra obrigatória sobretudo para as empresas que se estão a lançar no mercado e que não dispõem de verbas para uma grande estratégia de comunicação. Se o domínio estiver associado ao produto ou serviço oferecido, será muito mais fácil para o potencial cliente recordar-se dele. Outra das vantagens de escolher um nome associado à área do negócio relaciona-se com o ranking do Google, pois é mais provável que o site apareça através da pesquisa orgânica.

Não complicar para facilitar

Um domínio curto e simples é de fácil memorização e diminui significativamente a probabilidade de erros de digitação. Dizem as regras que um domínio de fácil compreensão deve ter repetição de letras e não deve conter excesso de consoantes (por exemplo: www.auto.pt)

Privilegiar o mais comum

Os domínios .com e .pt são os mais usuais em Portugal (registar dominio.pt) . Estes domínios, além de serem mais fáceis de memorizar, conferem também uma maior credibilidade à empresa e ao negócio, por serem os mais standard. Assim sendo, domínios como .net, .biz e .info são de evitar.

Estas são as dicas mais importantes que temos para lhe oferecer. E lembre-se que um domínio não pode ser alterado portanto a sua escolha deve ser bem pensada e ponderada e, se possível, acompanhada por um profissional da área.

Registar um domínio com a site.pt.

{ 0 comments }

Comentar

Não é novidade que o mundo dos negócios está cada vez mais competitivo. Manter o design do seu website apelativo e ao mesmo tempo funcional e de fácil utilização para o usuário não é uma tarefa fácil. Com o fim de 2016 a aproximar-se a passos largos, é hora de olhar para o futuro e analisar as principais tendências de webdesign para o ano de 2017! Inspire-se!

Responsive Design x Idade do Usuário

O design responsivo tem cada vez mais adeptos junto dos webdesigners. Tendo em conta que atualmente a maior parte das pessoas acede à Internet através de um smartphone ou tablet, é fundamental para um negócio adaptar-se a esta realidade e construir um website inteligente, de modo a adaptar o seu conteúdo ao tamanho da tela em que é exibido. No entanto, a próxima tendência relacionada com design responsivo vai mais além da adaptação ao tamanho da tela. No futuro, o webdesign será adaptado também à idade do usuário, de forma a poder apresentar-lhe o conteúdo mais adequado às suas necessidades.

Micro-Interações

As redes sociais permitem dezenas de micro-interações que se tornam instantâneas e às quais nem prestamos atenção, isto é, através de um simples clique manifestamos interesse numa fotografia, acedemos a um website e fazemos um Like numa página. No futuro, a tendência é aplicar estas micro-interações nos websites, de modo a que o usuário através do menor número de cliques possível consiga pedir informações sobre um determinado produto e até mesmo compra-lo.

Aproveitamento da “ansiedade na web”

Este é um termo utilizado para definir aquele momento aborrecido entre clicarmos num botão para aceder a um determinado conteúdo e esse conteúdo ficar disponível. A tendência é usar esse momento para criar elementos de transição que fazem o usuário “esquecer-se” que a página está a demorar a carregar e diminuir assim a ansiedade. Um bom exemplo pode ser a criação de um preview da página que vai abrir.

Formulários em tela cheia 

Os formulários atualmente também estão a adaptar-se para aparecer em tela cheia. Cada vez mais websites estão a utilizar formulários que ocupam o ecrã inteiro. Ao clicar em “login” ou em “contacto” o usuário é recebido com uma sobreposição de ecrã completo em vez de ser enviado para uma página diferente.

Acompanhe as novas tendências de webdesign e garanta que tem o seu website adaptado ao mundo atual. Conheça as nossas soluções de criação de websites e acompanhe todas as nossas novidades no nosso Facebook!

{ 0 comments }

Comentar

Ao longo de um dia, seja por motivos profissionais ou por lazer, visitamos dezenas de websites. Mas quais serão os 10 websites mais visitados de todo o Mundo? Descubra neste artigo se contribui para o sucesso dos sites com mais visitas!

Facebook

Partilhar fotografias, conversar com amigos, estar a par das últimas notícias, aderir a grupos e fazer vídeos em direto para mostrar onde estamos e o que estamos a fazer…tudo isto pode ser feito no Facebook e por isso não é surpreendente que este seja o site mais acedido em todo o Mundo, todos os dias. Criado a 4 de Fevereiro de 2004 por Mark Zuckerberg, um estudante universitário de Harvard, esta rede social mudou toda a forma de relacionamentos online e o seu sucesso está para durar!

facebook_2015_logo_detail

Google

“Se não sabes pergunta ao Google”: quantos de nós é que já ouvimos este conselho? O projeto de Larry Page e de Sergey Brin, lançado no início da década de 90, transformou-se na principal ferramenta de buscas da Internet e conta já com mais de 782,8 milhões de visitantes únicos.

1414228815325188681

Youtube

Seja para ouvir música, ver vídeos de apanhados ou de animais fofinhos, o que é certo é que todos nós já recorremos ao Youtube por algum motivo. Esta plataforma conta com mais de 721,9 milhões de visitas e é muitas vezes responsável pelo lançamento de muitos sucessos da música, como é o caso do cantor sul-coreano Psy e seu hit “Gangnam Style”. Quem não se lembra?

yt_1200-vfl4c3t0k

Yahoo

São cerca de 469,9 milhões de visitações todos os dias que acedem a esta plataforma. Aqui podemos aceder ao e-mail, saber o estado do tempo para os próximos dias, conhecer os hot topics do momento, participar em fóruns, entre muitas outras funcionalidades.

28192116440834

Wikipedia

A Wikipedia tem mais de 469 milhões de visitas diariamente. A Wikipedia tem uma extensa coleção de artigos produzidos com a ajuda de usuários um pouco por todo o Mundo. Por esse motivo, é preciso ter cuidado com o que se encontra neste site pois como o usuário é quem redige os conteúdos, nem sempre a informação que lá encontramos é fiável e precisa…

tamara-wikipedia

Windows Live

A Microsoft fundiu os seus dois serviços de e-mail gratuitos, o Hotmail e o Outlook.com, num único lugar, o Live.com. Todos os dias, a página recebe 389,5 milhões de visitantes e é, certamente, o serviço de e-mail com mais utilizadores registados.

windows_live

QQ

A  Tecent criou o QQ.com, o maior serviço de pesquisa da China e conta atualmente com 284,1 milhões de visitas por dia. A empresa criou ainda o serviço de mensagens instantâneas mais usado no país que já tem mais de 700 milhões de usuários registados e ativos.

eeeee

Microsoft

O site oficial da Microsoft permite que os usuários obtenham informações sobre produtos e que realizem o download de software. Todos os dias, conta com mais de 271,7 milhões de visitas.

microsoft

Baidu

O Baidu é chamado de Google chinês e é um dos motores de busca mais usados na China. Tem 268,7 milhões de visitantes diariamente.

baidu

MSN

O MSN.com agrupa diversos sites e páginas de conteúdo de propriedade da Microsoft e contabiliza, todos os dias, 254,1 milhões de visitas. É inevitável não sentirmos saudades do antigo chat MSN!

msn-logo_1

Quais destes websites visita regularmente? E qual é o que não passa um dia sem visitar?
Conheça as nossas soluções de criação de websites e acompanhe todas as nossas novidades no nosso Facebook!

{ 0 comments }

Comentar

Showcase 1

 

Todas as Empresas que fornecem bens ou prestam serviços em Portugal estão obrigadas a partir de hoje (23/03/2016), a informar os consumidores sobre os centros de arbitragem a que podem recorrer para resolver conflitos gerados pela compra de um bem ou fornecimento de serviço.
A obrigação decorre da Lei nº144/2015 de 8 de Setembro, que entrou em vigor a 23 de setembro do ano passado e estabeleceu um período de adaptação de seis meses para as novas obrigações, que termina hoje, passando a ser obrigatório para todas as empresas a divulgação das entidades de resolução alternativa de litígios (RAL) competentes para dirimir conflitos de consumo.
Como devem ser prestadas as informações pelas Empresas?

Devem ser prestadas de forma clara, compreensível e adequada ao tipo de bem e serviço que é vendido ou prestado, e serem facilmente acessíveis (visíveis) ao consumidor:
No site
• Nos contratos de compra e venda ou de prestação de serviços entre o fornecedor e o consumidor, quando estes assumam a forma escrita ou constituem contratos de adesão.
• Não existindo contrato escrito, a informação deve ser prestada noutro suporte duradouro, nomeadamente num letreiro afixado na parede ou aposto no balcão de Venda ou, em alternativa, na fatura entregue ao consumidor

A lei não prevê um modelo padronizado na informação a prestar aos consumidores, podendo as empresas aderir por via electrónica a centros de arbitragem de conflitos de consumo do seu sector, obtendo entre outros serviços, um dístico para colocar no estabelecimento.
No entanto se a Empresa fornecedora opte por não aderir, deverá cumprir os pontos acima referidos, sendo o letreiro afixado com a informação sobre o centro de arbitragem responsável na área geográfica e no seu sector de atividade.

É de salientar que esta Lei, não impõe a adesão plena a qualquer centro de arbitragem, apenas o dever de informação sobre as Entidade Existentes.

Quem não cumprir esta nova obrigação sujeita-se a um processo de contra-ordenação, instruído pela Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), com coimas para as pessoas singulares entre 500 euros e os 5.000 euros e para as pessoas coletivas, entre 5.000 e os 25.000 euros.

Se não possui esta informação no seu site e pretende actualizar-se, os nossos técnicos podem inserir esta informação, pelo valor unitário de 40€:

 

btn

 

 

 

{ 0 comments }

Comentar

NÃO QUER DESAPARECER DA INTERNET? SEJA MOBILE-FRIENDLY!

O mundo digital acabou de mudar. No passado dia 21 de Abril, a Google actualizou o seu algoritmo, fazendo com que todos os sites que não são “mobile-friendly”  ou seja, compatíveis com todos os dispositivos móveis, descessem no ranking das pesquisas.

Veja aqui se o seu site actual é compatível com os dispositivos móveis.

Para quem não percebe como esta mudança afecta o seu site, deixamos-lhe uma pequena explicação. Todos os sites não “mobile-friendly” vão desaparecer dos primeiros lugares das pesquisas da Google. O que é isto do “mobile-friendly”? Talvez o termo “responsive” ou responsivo lhe sejam mais familiares. Um site responsivo é aquele que oferece aos utilizadores uma experiência plena, seja qual o for o dispositivo a partir do qual acedem (desktop, laptop, tablet ou smartphone).

Se o seu site tiver uma velocidade de carregamento muito lenta, for difícil de navegar, não se adaptar aos dispositivos móveis ou não estiver optimizado, não importará a qualidade dos conteúdos, o seu site ficará “esquecido” na internet.

De que forma é que esta actualização da Google afecta os novos clientes da site.pt? Em nada. Para nós neste momento é fundamental produzir sites compatíveis com os dispositivos móveis aos nossos clientes, pois procuramos estar um passo à frente e sempre a par dos desígnios da era digital. Desta forma, os sites dos nossos clientes vão manter-se no top das pesquisas da Google, fazendo com que os mesmos tenham, mês após mês, mais visualizações e notoriedade.

SOMOS MOBILE-FRIENDLY. E VOCÊ?

Se não quer ficar “esquecido” ou invisível na internet, terá de se adaptar a esta realidade e preparar-se para a esfera mobile. Qual a melhor forma de o fazer? Se tem um site antigo ainda não preparado para dispositivos móveis poderá contactar-nos para saber como o podemos ajudar a tornar o seu site “mobile friendly”.

Os nossos sites são construídos sobre programação actual e compatíveis com todos os dispositivos móveis, dispõem a sua informação de forma inteligente, ajustam os seus conteúdos ao ecrã para que o utilizador não tenha de recorrer ao scroll horizontal ou ao zoom e, mais importante que tudo, posicionam-no no topo do ranking.

Em baixo deixamos alguns exemplos de de sites mobile-friendly realizados para os nossos clientes. Experimente visitar os mesmos através do seu smartphone e não se deixe ultrapassar pelos seus concorrentes. Até já.

Sites Personalizados Responsivos – Mobile Friendly

MOBILE2

boticas-hotel-0061

Sites Pro Responsivos – Mobile Friendly

sitepro

Lojas Online Responsivos – Mobile Friendly

amote

 

contacto

 

 

{ 0 comments }

Comentar

Veja aqui como fazer as configurações de email no Outlook

Após a criação das suas contas de email pelo cpanel, pode de imediato e em qualquer lugar com acesso à internet, consultar os seus emails através do endereço webmail (www.oseudominio.com/webmail).  Neste artigo vamos ensinar-lhe passo a passo, de uma forma fácil e directa em como fazer toda a configuração da sua conta de correio electrónico no microsoft Outlook.

Para a criação desta conta de email, usamos como exemplo a criação de uma conta de teste (almeida@site.pt), que foi criada anteriormente através do painel de controlo/Cpanel, que vem incluído quando contrata uma conta de alojamento de site. Se ainda não criou os seus emails previamente no seu Cpanel, necessita de o fazer acedendo através do link > www.oseudominio.com/cpanel

1

2 – Após preencher os dados referentes ao seu Nome, endereço de email, palavra passe e ter colocado o visto na opção de configuração manual das definições do servidor, deverá escolher a primeira opção correspondente ao Correio Electrónico de Internet.

2

3 – Seguidamente, iremos configurar as definições do email (esta será a acção mais importante e que deverá fazer com mais atenção)

  • O seu Nome: Escolha o nome que quer que apareça quando alguém recebe um email enviado por sí.
  • Endereço de Email: Coloque o seu endereço de email, criado anteriormente.
  • Tipo de Conta: Neste caso escolhemos o Pop3, pois evita que seja criada uma cópia dos emails que recebe/envia no seu servidor de alojamento, e com isto impede que ultrapasse o espaço contratado na sua conta de alojamento para site.
  • Servidor de envio SMTP: igual ao servidor de recepção
  • Nome de utilizador: coloque novamente o seu endereço de email
  • Palavra passe: A palavra passe associada ao seu email
  • Memorizar palavra-chave: Selecione memorizar a palavra-passe

Por fim clique em Mais definições…

3

 

4 – Selecione o meu servidor de envio (SMTP) requer autenticação, utilizar as mesmas definições do meu servidor de recepção de correio, e clique em OK.

4

5 – Será efectuado um teste de definições automático, onde poderá visualizar de imediato se toda a configuração foi bem sucedida!

5

 5 – Para finalizar, envie um email através de um outro email que possua para a conta que acabou de configurar, e verifique se recebeu o mesmo. Após ter verificado a recepção do email, faça o processo inverso e envie um email através do Outlook para o seu outro email, e verifique se recebeu.

6

VEJA AGORA EM VÍDEO, COMO CONFIGURAR EMAIL NO OUTLOOK

Para dúvidas ou mais informações sobre como criar o seu email profissional ou compra de dominios e alojamentos para sites, consulte o nosso site, ou contacte-nos para mais informações.

 

{ 0 comments }

Comentar

Como criar uma conta de e-mail através do meu Cpanel

Ao adquirir um plano de alojamento para site que seja Linux como o nosso aqui no Site.pt, terá acesso ao seu CPanel que lhe permitirá fazer imensas tarefas relacionadas com o seu website como criar um endereço de e-mail personalizado.

Após a criação das suas contas de email através do cpanel, poderá aceder ao mesmo em qualquer local com internet através do endereço www.oseudominio.com/webmail , ou então configurar o email localmente através de um programa externo de controlo de emails. (Thunderbird, Mail, Outlook, etc..)

Veja aqui também: Configurações de Email no Outlook

Para a criação deste e-mail deverá aceder ao seu CPanel, e após ter entrado clicar no link que diz Contas de Correio:

Não sabe como aceder ao Cpanel do seu site? basta aceder  ao endereço:

http://oseudominio.com/cpanel

 

 

Quando clicar aqui irá ser redireccionado para a página de criação do seu e-mail , e aqui terá vários campos que o ajudam a definir como será o seu novo endereço de e-mail.

No primeiro campo deve colocar o nome que pretender dar a este e-mail , pode ser algo como contacto@oseusite.com, após ter colocado o nome do e-mail terá que definir uma password , aconselhamos sempre que crie uma password segura nestes casos, e em baixo a barra da força demonstrará o quanto segura ela é. Se quiser criar este e-mail com uma password aleatória mas segura também pode clicar no nosso Gerenciador de Senha que lhe irá dar uma password muito segura.

O último passo na criação do e-mail será definir a sua quota , pode pensar nisto como o espaço máximo que esta conta de e-mail poderá ocupar no seu disco , pode colocar um numero ou mesmo como deixar com uma quota ilimitada.

 

Depois de criar a conta e correndo tudo bem terá uma mensagem de sucesso no im desses campos dizendo que a sua conta foi criada.

 

E também a poderá ver um pouco mais abaixo onde terá uma lista de todas as contas de e-mail que tem nesse website juntamente com links para alterar password e quota.

A sua conta está criada e para ver as suas mensagens também não será nada de complicado , para aceder ao seu e-mail dirija-se a www.oseusite.com/webmail e terá logo um formulário onde colocará a conta e password do seu novo e-mail. Após ter passado a autenticação aparecerá a seguinte página:

Nesta fase terá que escolher um webmail para usar e ambos são excelentes na tarefa pelo qual nesta fase tudo depende unicamente das suas preferências , neste caso irei usar o roundcube e para ver o seu e-mail no roundcube basta clicar em Ler e-mail Usando RoundCube e terá uma lista com os seus e-mail no roundcube.

VEJA AGORA EM VÍDEO, COMO CONFIGURAR EMAIL CPANEL NO OUTLOOK

 

{ 0 comments }

Comentar

Segurança de Dados de alojamento na Site.pt

Numa área tão crítica como o alojamento de dados em servidores, torna-se importantíssima a protecção destes dados. Para tal, foram desenvolvidos ao longo dos tempos diversos métodos que visam esta protecção, sendo que a SITE.PT adopta actualmente o que considera mais adequados ao tipo de dados alojados que passamos já a descrever.

Quando se desenvolve uma política para protecção de dados, especialmente em alojamento web, será importante equacionar os mais diversos cenários que podem perturbar o bom estado destes. Assim, os problemas que poderão surgir resumem-se maioritariamente a:

Falha mecânica dos suportes que armazenam os dados: Os discos rígidos são elementos mecânicos com um determinado tempo de vida. São bastante susceptíveis a falhas, especialmente quando atingem determinada temperatura e utilização constante 24 horas por dia. Num servidor de alojamento de sites, tal não poderia ser uma maior realidade, pois a sua utilização é constante. Durante o dia, serve as páginas que tem alojadas, enquanto à noite sofre a intensiva tarefa de backups. Como tal, é importante equacionar os seguinte pontos:

Escolha de Discos Rígidos

Escolha do disco: É imperativo que o disco escolhido seja, antes de mais, bastante fiável. Tal é bastante mais importante que a sua capacidade ou performance. Assim, na SITE.PT utilizamos discos Seagate da série “ES.2” e “Constellation” para discos de armazenamento e série “Cheetah” para performance. Estes são discos cujo custo é bastante elevado, mas para os quais ainda não tivemos qualquer avaria (utilizamos mais de 200 na nossa rede actual). Compensam o investimento inicial!

Redundância de discos

Redundância de discos: Depositar toda a confiança num único disco não seria uma escolha perspicaz, pois, embora fiáveis, os discos eventualmente avariam (regra geral, após 1 a 2 anos nas séries “normais” e 3 a 5 anos nas séries “enterprise”). Como tal, existem equipamentos que permitem utilizar vários discos, e manter cópias exactas neles em tempo real, recorrendo a um método de nome RAID. O RAID (Redundant Array of Inexpensive Disks) permite associar um número de discos e assim conseguir que estes contenham a mesma informação. Existem diversos níveis de RAID, com as suas vantagens e desvantagens, mas neste artigo vamos descrever apenas o método utilizado pela SITE.PT nos seus servidores de alojamento web e em alguns servidores dedicados – o RAID 10.

Ciclo de vida dos discos

Substituição regular dos discos: É importante que após 3 anos os discos sejam substituídos, pois a sua probabilidade de falha após este tempo aumenta bastante. Temos por política fazer esta substituição regular, de forma a evitar dissabores mais complicados de resolver. Os discos antigos limita-mo-nos a vendê-los como usados e com indicação do tempo de utilização no eBay 😉

Falha humana ou de equipamento: Mais comum que a falha do equipamento descrita no ponto a), é a falha humana. É perfeitamente possível e aceitável que, como seres humanos que somos, alguns erros sejam cometidos, tais como:

Remoção de ficheiros indevida: Por lapso, alguns clientes eliminam um ficheiro que não pretendem, e para o qual não dispõe de backup. Estes erros surgem especialmente em clientes dedicados ao webdesign aquando da actualização dos seus sites.

Falha de segurança: Os servidores não são 100% seguros, e muito menos o são as aplicações. Particularmente complicadas são aplicações como o Joomla e WordPress, usadas globalmente e estudadas regularmente por equipas de segurança para determinar as suas falhas. Quando surge uma falha, torna-se necessária a actualização destas aplicações para a nova versão, algo que nem sempre o cliente tem em atenção. Regra geral, as medidas só são tomadas após o ataque, pelo que o backup do alojamento web desempenha um papel fulcral para repor o trabalho tal como estava até à data anterior ao ataque.

Falha de Equipamento: De nada serve a redundância aplicada na alínea a), se a controladora RAID ou o próprio servidor avariarem de forma crítica, corrompendo ou destruindo todos os dados. Neste caso, o RAID de nada servirá e impossibilitará a recuperação de dados.

– Como a SITE.PT lida com estes casos?

Agendamento de BackupsBackups contínuos gerados duas vezes ao dia: Todos os dias, por volta das 12:30 e 20:00 são gerados backups integrais de toda a máquina. Estes são backups incrementais gerados por um software de nome R1Soft, que armazena um historial que ascende aos últimos 3 meses num servidor dedicado a backups, com cerca de 12.000GB de capacidade, todo ele redundante.

Durabilidade dos discos rígidos

Backups do CPanel gerados semanalmente: Optamos por manter os backups do CPanel a ser realizados uma vez por semana. Estes são backups que demoram várias horas e bastante intensivos para os discos, reduzindo portanto a sua durabilidade, mas também eles importantes para um outro tipo de recuperação.

Como o RAID10 funciona: O RAID10 visa não só a redundância, mas também o aumento de performance nos discos rígidos. Trata-se de uma junção optimizada de dois tipos de RAID, o RAID 0 e o RAID 1 (sendo portanto usual chamá-lo de RAID 0+1). Para esse efeito, são criados dois pares em RAID1, que contêm, dois a dois a mesma informação (dois com AB, e dois com CD). Esses dois pares, são reunidos num só volume, garantindo assim uma maior performance quando é solicitada a informação (ABCD) visto que os quatro discos passam assim a ser capazes de apresentar a informação em simultâneo.

Array RAID10 Saudável

Quando ocorre uma falha grave, o RAID10 é capaz de suportar a perda em simultâneo de até dois discos. Vejamos o esquema abaixo, onde dois discos são perdidos, e mesmo assim os servidores de alojamento nacional da SITE.PT continuam a ser capazes de funcionar normalmente, continuando a informação total ABCD disponível. Quando esta falha surge, recebemos automaticamente uma notificação para substituirmos os discos faltosos. Sem necessidade de interromper o serviço de alojamento de sites, poderemos retirar os discos danificados e substituir por novos, sendo que a controladora RAID reconstrói a informação nestes novos, voltando assim a um volume “saudável” como o acima apresentado.
Array RAID10 danificada
Estes são alguns dos cuidados que temos com os seus dados. Sabemos a importância de os ter seguros e sempre disponíveis, pelo que essa será sempre o nosso objectivo primário. Caso pretenda algum esclarecimento adicional sobre o método de funcionamento destes sistemas contacte-nos afim de o esclarecermos.

{ 0 comments }

Comentar

Porque é importante criar um web site responsive?

Actualização: No passado dia 21 de Abril, a Google actualizou o seu algoritmo, fazendo com que todos os sites que não são “mobile-friendly”  ou seja, compatíveis com todos os dispositivos móveis, descessem no ranking das pesquisas.

A Internet mudou muito nos últimos anos, apresentando novas tecnologias para programadores criarem melhores web sites, mais interactivos, mais rápidos adaptativos. Outra coisa que mudou e muito é como as pessoas visualizam estes web sites, até a uns anos atrás podíamos ter quase a certeza que ao criar um site ele ia ser visto num computador desktop ou portátil, e até podíamos saber mais ao menos qual a dimensão desse mesmo ecrã, agora a realidade está num prisma completamente diferente, obrigando a que nós como  web designers tivéssemos criado uma solução (sites responsive e adaptativos) para estarem preparados para todos os suportes e formatos.

O crescimento dos smarthphones e tablets, principalmente IOS e Android permitiram que qualquer pessoa em qualquer lugar pudesse aceder à internet e fazer o que faz num computador desktop, podem apenas visitar o Facebook ou até mesmo ir ao eBay fazer compras, para terem uma ideia melhor em 2012 10.01% de todos os sites visualizados na internet foram vistos através de um smartphone, e se pensarem na ultima vez que visitaram um website no telemóvel que não estava preparado para tal vão reparar que não tiveram uma boa experiência. O facto ser-mos obrigados a  fazer zoom para conseguir visualizar ou escrever algo é uma grande razão para não aceder mais a esse website no seu telemóvel, e é exatamente isto que um site responsive e design adaptativo melhora, a a sua experiência. Estar num website preparado para ser visto em qualquer dispositivo dá muito mais vontade ao utilizador de lá voltar, caso contrário o utilizador pode muito bem ver o seu website pela ultima vez quando experimenta no seu telemóvel.

Mas esta ideia de criar um website adaptativo não funciona só para resoluções mais pequenas como tablets e telemóveis mas também para monitores full HD ou mesmo televisores. Para perceberem esta parte do design adaptativo ou responsive, vamos mostrar-vos 2 screenshots do youtube, o primeiro com um portátil de uma resolução normal e outra com um monitor full HD:

Maior Resolução

Resolução Normal

Como podem ver o exemplo destes 2 screens, concluímos que o youtube tem melhor aspecto numa resolução normal do que numa resolução maior, em resoluções maiores ele não fica centrado e basicamente ocupa apenas metade do ecrã.

Este lado do design adaptativo também é bastante importante, sendo que este aspecto a maior parte das vezes acaba negligenciado. Segundo estatísticas mundiais 64.6% dos utilizadores usam um monitor maior que o primeiro exemplo, que é de um portátil normal e mostra também que 11% dos utilizadores usam monitores em full HD nos quais por vezes problemas como o que vemos no YouTube podem acontecer facilmente se não tivermos as resoluções maiores em conta.

Recentemente tivemos a oportunidade de criar um web site responsive que fosse completamente adaptativo, e que servisse a todos os consumidores, com este website procuramos adaptar o design a qualquer dispositivo, seja ele um desktop,  portátil, smartphone ou tablet, em qualquer resolução, garantindo desta forma sempre uma boa experiência ao utilizador.

 

Como podem verificar nesta imagem, em todos os ecrãs o website Wine Label Design criado pela nossa equipa, oferece uma boa experiência aos visitantes e é exactamente isso que os websites responsive fazem : permitem a qualquer utilizador ter uma boa experiência no seu website a partir de qualquer dispositivo.

Conclusão

Design adaptativo não é apenas possuir um design que se adapta aos telemóveis aos portáteis e aos tablets da actualidade, mas sim possuir um website escalável que se redimensiona não interessa qual seja a resolução ou dispositivo utilizado pelo utilizador.

Criar um website responsive permite que todas as pessoas que o visitem tenham uma experiência igualmente boa quer seja num iMac de 27 polegadas, num telemóvel com uma resolução de 320*480 ou num tablet como por exemplo um Ipad. A ideia de um site responsive e adaptativo é não deixar ninguém de fora e dar a possibilidade a toda a gente de poder desfrutar da internet onde e como quiser sem ter que abdicar de uma boa experiência.

Por fim, outra das vantagens de possuir um website responsive, é a de que pode abdicar de possuir aplicações nativas para visualizar o site em dispositivos móveis como por exemplo Android e Iphone, pois este já se adapta a estas plataformas móveis, evitando que perca tempo e dinheiro na criação de aplicações nativas individuais para cada um destes.

Pretende obter um orçamento para a criação do seu site responsivo? contacte-nos!

{ 0 comments }

Comentar